segunda-feira, 13 de julho de 2009

Manual dos Shampoos

Tire as suas dúvidas referente ao uso do shampoo

1. Shampoo antiqueda funciona?
Sim, quando os casos de queda se devem ao fato do couro cabeludo estar repleto de oleosidade, entupindo o bulbo capilar, não permitindo que os fios recebam oxigênio e demais itens necessários, provocando assim sua queda, o shampoo antiqueda é indicado, pois o mesmo irá retirar todas as impurezas dos poros capilares.

Geralmente, esse tipo de shampoo é composto por elementos refrescantes como o broto de bambu, hortelã entre outros, que proporcionam uma extrema sensação de limpeza e refrescância.

2. O que é Ph do shampoo?
O significado deste termo quer dizer fator de hidrogênio que regula a acidez e a alcalinidade de qualquer substância na natureza. No caso dos cabelos, esta tabela tem um índice de 0 a 12, sendo que o fator de equilíbrio de um fio saudável tem que estar entre 5,5 e 6,5. O mesmo vale para os shampoos.

3. O que significa shampoo sem sal?
O sal, nos shampoos, é representado pelo sódio e tem a função espessante, isso significa que quanto mais grosso for um shampoo, mais sódio ele vai contem.

O que ocorre é que em alguns casos, o sódio resseca muito os fios, causando a perda do brilho natural, deixando-os quebradiços e sem vida. Geralmente, shampoos sem sódio costumam ser de espessura lisa e fininha e indicado, principalmente, para cabelos com algum tipo de alisamento (escova progressiva, definitiva e relaxamento).

4. Shampoo hidrata?
Não. O shampoo tem a função de higienizar (limpar). É um tipo de detergente e/ou sabão que elimina a sujeita e oleosidade excessiva do couro cabeludo e dos fios.

Geralmente, o que ocorre nas fórmulas dos shampoos é a colocação de substâncias que eliminam o ressecamento dos fios, como a cocoamida, extraída do coco, e os parabenos, derivados do silicone. Alguns tipos de shampoos têm condicionantes em sua fórmula, que proporciona maciez às madeixas, porém a principal função de um shampoo, seja qual for o tipo, é LIMPAR!

5. Adicionar receitas caseiras no shampoo é bom para o cabelo?
Mal não irá fazer, mas o que pode ocorrer é que a fórmula do produto perderá sua identidade e até o seu efeito, porque algumas substâncias reagem em contato com outras de maneira aleatória, ou seja, sem controle e isto pode causar irritações no couro, alergias, urticárias, além de perder seu efeito de assepsia.

6. Quais as diferenças entre shampoos para cabelos normais, oleosos e secos?A principal diferença entre os três tipos é a sua intensidade de detergência, ou seja, quanto o shampoo tem poder de adstringência.

No caso do shampoo para cabelos normais, o mesmo possui elementos detergentes em níveis razoáveis, pois fará uma limpeza mais suave. O para cabelos secos, na sua fórmula possui elementos que evitam retirar as fibras capilares -queda - dos fios nas lavagens, pois sempre acontece quando esfregamos os fios nas lavagens, já que os itens espumógenos desse tipo de shampoo são mais fracos.

Em shampoos para cabelos oleosos é o inverso que ocorre: este produto tem grande poder de detergência, grande espumosidade e aderência nas fibras capilares, retirando todas as impurezas dos fios e do couro cabeludo, foi a partir deste tipo de shampoo que as indústrias criaram o shampoo de limpeza profunda.

7. É verdade que o cabelo se acostuma com o shampoo?
Não, o que ocorre é que o shampoo passa a exercer um fator de limpeza em todas as lavagens, fazendo com que a pessoa se acostume com ele.

8. Shampoo infantil deve ser usado até que idade?
Até a idade em que ele faça seu efeito, em algumas crianças, isso é mais demorado. Em outras, é mais rápido o amadurecimento, tendo então que se utilizar shampoos de adultos.

9. Colocar anticoncepcional no shampoo funciona?
Não, isso é meramente lenda.

10. Shampoo 2 em 1 funciona?
Em alguns casos sim, principalmente em cabelos menos oleosos ou desgastados.

11. Ao lavar os cabelos, quantas vezes são necessárias aplicar o shampoo?
Em média, duas vezes por lavagem.

4 comentários:

  1. Gostei muito das orientaçoes do manual!!
    Nota 10!!!

    ResponderExcluir
  2. hummm, esse site mostra como tratar dos nossos cabelos sem os danificar ... saõ dicas indispenssaveis ... adorei esse Site ...viseti vc também ... aposto que vc vai adora ....!!!!

    ResponderExcluir
  3. eu gostei muito das dicas aprendi mas com as dicas

    ResponderExcluir
  4. Me perdoe a intromissão, mas no campo n. 9 existe um pequeno equívoco, muito comum na maioria dos sites que tratam do assunto. O anticoncepcional não é tão fraco quando adicionado ao xampu, tendo em vista o fato que exite uma penetração pela pele, fato comprovado quando se exagera no etinilestradiol e valerato de estradiol utilizado principalmente por transsexuais e existe um enorme risco de "contaminar" outras pessoas pelo suor expelido e penetrando na pele das mesmas, sendo até mesmo aconselhável que se mantenha distância de crianças, afinal quanto mais novo maiores os riscos quando se trata de hormônios.Teóricamente nem a mulheres que utilizam normalmente os antoconcepcionais deveriam ter muito contato fisico. Então vejam, que de um corpo ao outro já exite, mesmo que em baixíssimas doses, uma penetração dos estrogenos pela pele. Imagine colocar uma cartela inteira no xampú, a quantidade de hormônio é alta e com certeza vai penetrar na pele. O efeito que vai gerar depende de cada indivíduo e a quantidade e tempo que se utiliza.
    Os antiandrogênicos e estrogênios são por natureza uma peça chave no crescimento capilar, enquanto que a testosterona age ao contrário, vide atletas que utilizam a testosterona para adiquirir massa muscular.
    Então, na verdade não se trata apenas de uma lenda, mas talvez não se consigo efeitos muito sensíveis. Além disso o fator risco-benefício deve ser questionado.
    Existem produtos que são a base do 17-beta estradiol, que utilizado no couro cabeludo consegue reverter até mesmo calvícies leves e aceleram o crescimento capilar. A diferença entre utilizar tais produtos e colocar anticoncepcional no xampú é que o 17-beta estradiol usado não causa efeitos colaterais, que podem acontecer com o uso do anticoncepcional.

    ResponderExcluir